X

Ginecomastia

Ginecomastia

A Ginecomastia é uma cirurgia de redução de mamas para homens. Trata-se de uma intervenção feita para corrigir as glândulas mamárias exageradamente crescidas. O excesso de gordura nas mamas e seu desenvolvimento pode ocorrer em homens de variadas idades por diferentes razões, tais como: alterações hormonais, hereditariedade, doença ou uso de medicações. Indicada para homens com excesso de gordura localizada, excesso de desenvolvimento do tecido glandular ou a combinação de ambas.  A operação traz benefícios que incluem um peito firme e simétrico, conquistas que aumentam muito a autoconfiança. A anestesia usada poderá ser peridural ou geral. Em alguns casos o cirurgião plástico também pode optar por uma lipoaspiração para deixar o resultado mais harmônico.

É muito comum que os pacientes recorram à cirurgia por enfrentarem problemas emocionais e de autoestima causadas por esta disfunção. Mamas desenvolvidas em homens pode minar a autoconfiança, atrapalhar relações amorosas e sociais. Existem casos em que homens deixam de praticar esportes e determinada atividade física por vergonha e, é nestes casos, que a cirurgia vem como alternativa para também aumentar a qualidade de vida do paciente.

Os sintomas mais comuns são:

  • Dores e sensibilidades nas mamas;
  • Coceiras;
  • O crescimento fora do normal como dito anteriormente;
  • A aparência de mama feminina;
  • Acúmulo de gordura na região das mamas.

Pós operatório

Atenção para os cuidados e recomendações pós cirúrgicos, pois deles dependem a obtenção de um resultado satisfatório. Nos primeiros dias é necessário o uso de um dreno para evitar acúmulo de líquidos na região da cirurgia. O paciente deverá também usar malha compressora de 30 a 45 dias para melhorar a aderência da pele ao tórax. Remédios serão prescritos pelo médico para reduzir riscos de infecção. Importante repousar bastante nos primeiros dias e dedicar um cuidado especial aos curativos. Somente entre o 4º e 6º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva.

Retorno às atividades normais

A volta ao trabalho depende de cada organismo, pois o corpo de cada paciente responde de uma maneira. Por esta razão, o paciente deve aguardar a consulta de acompanhamento para que o médico possa fazer uma avaliação individual. Na maioria dos casos, retorna-se ao trabalho em poucos dias. Os exercícios físicos devem aguardar mais tempo, em média após 30 dias da cirurgia para serem retomados. Outra recomendação importante é que o paciente procure manter-se saudável porque, caso haja aumento de peso, as mamas podem crescer novamente devido ao excesso de gordura